As doenças da próstata vêm ganhando cada mais evidência no cenário médico e é importante falarmos dos diferentes tipos de tratamento, principalmente no que diz respeito aos tratamentos cirúrgicos.
Atualmente, algumas técnicas são as principais para realização da cirurgia de próstata e cada uma delas apresenta vantagens e desvantagens.

Vamos falar um pouco sobre elas!⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

RTU

A RTU é Ressecção transuretral da próstata, uma cirurgia realizada pela luz uretral com bons resultados a longo prazo, baixo índice de complicações mas limitada ao tamanho da próstata. O ponto negativo é que o tratamento cirúrgico realizado por RTU nem sempre é definitivo.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Cirurgia aberta (Prostatectomia aberta)

É a técnica cirúrgica realizada através de incisão na parede abdominal. Ela é amplamente difundida e estudada, apresenta bons resultados a longo prazo e tem baixos índices de retratamento. No entanto, os índices de complicações são grandes, com necessidade de alto tempo de internação e às vezes necessidade de transfusão sanguínea.

Enucleação prostática a laser (Holep)

É a técnica mais avançada e segura para realização da cirurgia. Usando o laser, é possível sermos mais eficientes, assertivos e minimamente invasivos. O laser pode ser usado para próstata de diferentes tamanhos, com baixo índice de complicações, sangramento e retratamento com baixo tempo de internação.

Vaporização prostática a laser (Greenlight)

Apesar de também utilizar um laser e trazer bons resultados a curto prazo, o greenlight tem limitações. Além do alto custo, ele não pode ser realizado em todos os tamanhos de próstata e o índice de retratamento é alto.

Ainda tem dúvidas? Então entre em contato conosco e veja mais sobre as técnicas! Perguntas? Deixe nos comentários!

Share This